Roberto Medina no comando do Carnaval carioca??? Não é bem assim…

Uma matéria assinada por Leo Dias, hoje, no jornal O Dia, caiu como uma bomba no mundo samba!! De acordo com o jornalista, uma reunião de emergência do Conselho Especial, na sede da Liesa, deu início a uma discussão que poderá resultar na maior reviravolta na administração do Carnaval carioca…

A assembleia extraordinária foi convocada por Gabriel David, filho de Anísio Abraão David, presidente de honra da Beija-Flor. Gabriel apresentou um novo modelo de gestão da festa, que passaria a ser comandada por Roberto Medina, dono do Rock in Rio, já em 2019. Seria adotado o mesmo esquema implantado pelo Rock in Rio em relação às negociações comerciais e aplicação dos recursos e as políticas de compliance (conjunto de disciplinas) das empresas patrocinadoras.

As críticas ao modelo implantado pela atual gestão da Liesa na administração do Carnaval são cada vez maiores. Além da saída de tradicionais patrocinadores, como os Supermercados Guanabara, o método de venda dos camarotes, através de fax, tem sido reprovado nos corredores da Liga. Todos os membros o consideram obsoleto.

Porém, no decorrer do dia, ao ser procurado pela coluna de Marina Caruso, do jornal O Globo, Medina afirmou que ele e a organização do Rock in Rio não têm qualquer envolvimento com o evento ou negociação em andamento com a Liesa.

“Não estamos envolvidos em nenhum projeto de Carnaval, nem com a Liesa. Somos sempre procurados para consultorias em projetos dos mais variados, mas não estamos ajudando a ninguém sobre este tema. Como cidadão apaixonado pelo Rio de Janeiro, tudo que se relaciona à cidade me gera interesse. Mas, hoje, nosso foco é o projeto do Rock in Rio e a continuidade de expansão desta marca que também leva a alma carioca para o mundo”, disse.

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos…

Carnaval carioca - Crédito - Reprodução